A Contabilidade Gerencial

A contabilidade gerencial se caracteriza como uma área contábil autônoma, pelo tratamento dado à informação contábil, enfocando planejamento, controle e tomada de decisão, dentro de um sistema de informação contábil.

Sua principal função é fornecer dados confiáveis e em tempo real aos usuários internos e externos, através de demonstrativos contábeis ou gerenciais, os quais serão utilizados como ferramenta no processo de tomada de decisão, garantindo que as informações cheguem às pessoas certas no tempo certo, através de compilação, síntese e análise da informação.

Os usuários internos são os sócios, diretores ou até mesmo donos das empresas. Os usuários externos são aqueles que utilizam as informações fornecidas pelos demonstrativos contábeis mais não fazem parte da empresa. Podem-se citar como exemplos os bancos, fornecedores, clientes, acionistas, credores principalmente os investidores.

A contabilidade gerencial tem como fundamento o uso inteligente de métodos quantitativos, capazes de identificar, mensurar, acumular, analisar, preparar, interpretar e comunicar informações que auxiliem os gestores a atingir objetivos organizacionais. (LUCRO). Ela deve, ao mesmo tempo, ser abrangente e sucinta, ajustando-se constantemente para se adaptar às mudanças tecnológicas, mudanças nas necessidades dos gestores e novas abordagens das outras áreas funcionais dos negócios.

Medindo corretamente o impacto de ações locais no desempenho global, a contabilidade gerencial também serve como agente motivador, pois bonificam as pessoas que contribuem significativamente ao objetivo da empresa.

Conclui-se que a Contabilidade Gerencial é um aprendizado profundo para aqueles que irão ingressar nessa área, e é um setor lucrativo para aqueles que já operam como profissionais contábeis auxiliando os gestores na tomada de decisão nas organizações.

Deixe um comentário